Suas histórias e o Teatro de Bonecos

Fim de temporada em Gramado é assim, 75 dias lidando com um público completamente variado e distinto. Dá de tudo e mais um pouco e tá tudo ótimo assim 🙂 Mas o que tenho visto com uma frequência muito grande são pessoas completamente desconectadas da realidade, envolvidas no dia a dia automático. A gente acorda, levanta, faz o que precisa fazer, cumpre as tarefas pretendidas (ou não)… Onde fica o acaso, a surpresa, o encanto, o desalento, a alegria ou mesmo a frustração? O que te atinge? O que te desperta? Ou será que a vida é apenas reclamação e nem isso.

Tenho muitos bonecos e brinquedos no atelier, não chamo ele de loja, pq nunca tenho meu estoque completo ou mesmo tenho essa pretensão, mas ele está aberto ao público e o que está lá pode ser adquirido (nem tudo). Pessoas olham os bonecos e algumas não sabem nem para que servem, “engraçadamente” acreditam piamente que são enfeites para cobrir a garrafa (gelada e molhada) de refri na mesa de refeição. Sim, pois meus fantoches usam as garrafas pet como manequim, talvez o erro seja meu, mas não importa. Explicação 1, explicação 2, o olhar incrédulo. Uma Sra me recomendou com todo amor no coração que trocasse o nicho de atuação do meu atelier, que boneco não tem mais razão de serem fabricados ou vendidos, é um brinquedo velho e ninguém quer mais saber disso. E tá tudo bem, pois é a opinião dela (apesar de nem ter sido questionada), vivemos num país suficiente democrático para que ela pudesse me dizer isso olhando nos meus olhos com a maior sinceridade do mundo. Boneco é coisa de pirralho, de criança pobre que não tem com o que brincar. Ou mesmo quando surge a questão do “apenas histórias dos contos de fada” servem para ser contadas… Ou mesmo, só dá para usar pra evangelização nas igrejas… Ou mesmo, a criança já cresceu e não se interessa mais… Ou mesmo, qualquer boneco, atende apenas, ao público infantil. Tudo isso são verdades pessoais, mas que não representam o coletivo e o que vemos pelas ruas, ainda bem.

Deixo aqui um link, sobre uma bonequeira, que superou muitos dos seus traumas (vítima de tráfico infantil – gatilho), na arte de bonecar. E traz a história dela de uma forma muito sensível, lúdica, abordando um assunto mais que atual, moderno, preocupante diante de estatísticas assustadoras, o tráfico humano infantil. Quer tema mais adulto? Quer tema que mais preocupa as famílias atualmente?  Se te interessa, deixo o link abaixo, clica e assita! São 5 minutinhos… Está em inglês mas têm legendas.

https://www.bbc.com/news/av/entertainment-arts-50866764/how-puppetry-can-help-with-trauma?fbclid=IwAR09RtnzVN7RWPr9T7RqMhNLRILk-BYUI1UH5TXec9IeTNpRTZVoT2cKWa8

https://www.bbc.com/news/av/entertainment-arts-50866764/how-puppetry-can-help-with-trauma?fbclid=IwAR09RtnzVN7RWPr9T7RqMhNLRILk-BYUI1UH5TXec9IeTNpRTZVoT2cKWa8
https://www.bbc.com/news/av/entertainment-arts-50866764/how-puppetry-can-help-with-trauma?fbclid=IwAR09RtnzVN7RWPr9T7RqMhNLRILk-BYUI1UH5TXec9IeTNpRTZVoT2cKWa8

Ficou curioso a respeito do meu trabalho? A minha loja atelier pode ser acessada pelo link www.ciadasmaos-gramado.com.br Desejo à todos um maravilhoso 2020 de muita luz, de muitas histórias desenroscadas, onde a leveza possa ser sempre uma opção a ser escolhida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s